Mostrando postagens com marcador João Doria. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador João Doria. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 26 de março de 2020

"Saúde é prioridade" - João Doria Jr.


Em visita do governador de São Paulo a Presidente Prudente em 20/02/2020 o mesmo já citou que "saúde é prioridade"



domingo, 9 de fevereiro de 2020

Comportamento: “Assuntos pessoais serão tratados na intimidade"

Chega ao fim o casamento de João e Bia Doria



"Chega ao fim o casamento de João e Bia Doria

Casados há 27 anos, João e Bia Doria decidiram se separar. O informação foi publicada pelo colunista Lauro Jardim, em O Globo. Procurado por VEJA, Doria enviou o comunicado: “assuntos pessoais serão tratados na intimidade. Peço que respeitem a privacidade da minha família”. O governador de São Paulo está em viagem a trabalho nos Emirados Árabes.
João e Bia têm três filhos: Johnny, Felipe e Carolina. O casal vivia em uma bela casa no bairro do Jardim Europa, em São Paulo."
Postado originalmente no Veja.Abril >>>

quinta-feira, 24 de outubro de 2019

segunda-feira, 21 de outubro de 2019

quinta-feira, 10 de outubro de 2019

Governador dos ricos, Doria deverá "ferrar" os pobres



Governo Doria promove cortes nas áreas sociais

"A área social é uma das mais atingidas pelo arrocho fiscal promovido pelo governador de São Paulo, João Doria, que se destaca como um governo dos ricos contra os pobres. A verba para o ano destinada à área social foi reduzida em R$ 108 milhões

Reportagem do jornalista Artur Rodrigues na Folha de S.Paulo informa que no primeiro ano da gestão de João Doria (PSDB) como governador, a área social foi uma das mais penalizadas por cortes de gastos orçados no estado de São Paulo.

Até o final do ano, a gestão gestão Doria deverá reduzir em R$ 108 milhões os recursos planejados para a área social, que abrange programas como Bom Prato, Viva Leite e atendimentos a adolescentes e idosos em situação de vulnerabilidade."

Leia a matéria completa clicando aqui >>>  

segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Governo de SP libera R$ 38 mi para projetos de recuperação de recursos hídricos

Repasses do Fehidro somam R$ 73 mi este ano para investimentos em 73 municípios sendo que Dracena e Panorama (prefeito Giulio Pires presente no evento) também foram contempladas

"O Governador João Doria assinou nesta segunda-feira (23) mais 94 contratos, com 73 municípios, para execução de projetos de segurança hídrica, proteção, conservação e recuperação da qualidade das águas. Os recursos são provenientes do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (FEHIDRO), repassados por meio da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente e articulação da Secretaria de Desenvolvimento Regional.  Na mesma data, também foi criado o Comitê de Apoio à Gestão Ambiental do Estado de São Paulo, com o objetivo de designar uma assessoria consultiva para definir estratégias na condução da agenda ambiental estadual. 

“A questão ambiental é de grande importância para o nosso Governo, temos metas ambiciosas e a assinatura desses contratos é parte importante do processo para atingirmos essas metas. Também estamos felizes com o Comitê de Meio Ambiente, que acabamos de criar. Além de excelentes profissionais do Estado, altamente gabaritados, temos representantes da sociedade civil, especialistas, pessoas do setor que entendem muito e, para presidir, o professor José Goldemberg. O Comitê orientará todas as ações do Governo na área ambiental, contribuindo com visão crítica para que os projetos sejam os mais adequados e modernos para o setor”, disse Doria.


Os empreendimentos foram aprovados pelos Comitês de Bacias Hidrográficas e abrangem serviços de afastamento e tratamento de esgoto, drenagem, monitoramento hidrológico, restauração florestal, educação ambiental, entre outros.

“Quando investimos nestas ações, especialmente em saneamento básico, contribuímos para a saúde pública e melhora da qualidade de vida da população. Estamos cumprindo a determinação do nosso governador de apoiar o desenvolvimento dos municípios”, explica o secretário Marcos Penido.


Os recursos do FEHIDRO são oriundos da compensação financeira recebida pelo Estado da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e das outorgas pelo uso da água.


"O Desenvolvimento Regional articula os repasses de recursos com os municípios. Temos o papel de articular o interesse dos municípios em todos os programas do Governo. É uma determinação do Governador Doria estarmos mais próximos dos Prefeitos numa proposta municipalista", explicou o Secretário Marco Vinholi.


Confira os municípios contemplados


Promissão, Registro, Brotas, São Carlos, Itu, Sorocaba, Penápolis, Araraquara, Santa Bárbara d’Oeste, São Paulo, Pariquera-Açu, Dracena, Ribeirão Preto, Votorantim, Capão Bonito, Jaú, Santos, Salto de Pirapora, Taquaritinga, São Roque, Tupã, Caraguatatuba, Paraguaçu Paulista, Araçatuba, Aramina, Assis, Bariri, Borebi, Cananeia, Capela do Alto, Cristais Paulista, Divinolândia, Gavião Peixoto, Iacanga, Ibitinga, Icém, Igaraçu do Tietê, Ipaussu, Itapura, Itirapina, Juquiá, Macatuba, Magda, Mairinque, Mongaguá, Monte Alto, Nova Aliança, Nova Europa, Nova Luzitânia, Panorama, Pereiras, Porto Feliz, Porto Ferreira, Potirendaba, Quintana, Rafard, Ribeira, Sales, Santo Antônio do Aracanguá, Taquarituba, Tatuí, Taubaté, Turiúba, Viradouro, Itapira, Jacareí, Guaraçaí, Barra Bonita, Barretos, Cerquilho, Lençóis Paulista, Pompeia e Ibiúna.


Podem se candidatar para recebimento de recursos do FEHIDRO:


• Pessoas jurídicas de direito público, da administração direta e indireta do Estado e dos municípios de São Paulo;

• Concessionárias e permissionárias de serviços públicos, com atuação nas áreas de saneamento, meio ambiente ou aproveitamento múltiplo dos recursos hídricos; 
• Consórcios intermunicipais regularmente constituídos; 
• Entidades privadas sem finalidades lucrativas com constituição definitiva há pelo menos quatro anos, nos termos da legislação pertinente, que detenham entre suas finalidades principais a proteção ao meio ambiente ou atuação na área de recursos hídricos e com atuação comprovada no âmbito do Estado de São Paulo ou da Bacia Hidrográfica; 
• Pessoas jurídicas de direito privado, com finalidade lucrativa e que sejam usuárias de recursos hídricos.

Mais informações em: http://fehidro.sp.gov.br/portal/


Comitê de Gestão Ambiental


O Comitê é formado por 15 pessoas da sociedade civil, entre as quais representantes da ONG SOS Mata Atlântica, da Universidade de São Paulo e da Fundação Getúlio Vargas. Ele é presidido pelo professor José Goldemberg, ex-reitor da USP (1986 - 1990), ex-secretário do Meio Ambiente de São Paulo (2002 a 2006) e, desde agosto de 2015, presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Seu suplente é o Secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido. 


O órgão conta ainda com a participação dos titulares das pastas de Saúde, José Henrique Germann Ferreira; Agricultura e Abastecimento, Gustavo Junqueira; Fazenda e Planejamento, Henrique Meirelles; Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen; o Subsecretário de Meio Ambiente, Eduardo Trani; o Presidente da SABESP, Benedito Braga; e a Diretora-Presidente da CETESB, Patrícia Iglecias."


sábado, 17 de agosto de 2019

Fusão Frota/Doria poderá “dar samba” ou separação? (ic)


Minutos após se filiar ao PSDB, o deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) disse hoje em São Paulo não estar constrangido por agora dividir bancada com Aécio Neves (PSDB-MG), réu por corrupção e tentativa de obstruir as investigações da Operação Lava Jato. 

"Eu estou chegando no partido agora, minha vida no partido começa agora", disse. "Não fico [constrangido], imagina. Eu estava num partido que tinha o Queiroz. Vou ficar constrangido?"

"Queiroz" é Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ). Segundo relatório do Coaf (Conselho de Controle das Atividades Financeiras), Queiroz fez movimentações atípicas de R$ 1,2 milhão entre 2016 e 2017. O caso é investigado pelo Ministério Público do Rio.

Frota evitou opinar diretamente sobre a situação de Aécio, que corre risco de enfrentar um processo de expulsão. O novo tucano disse apenas que se trata de "um problema do partido"

Leia a matéria completa clicando aqui >>>

Título: Amorim Sangue Novo - Imagem: Sátiro Di Amora

Leia também:

Bolsonaro é idiota ingrato, inseguro, medroso e caricato, diz Frota >>>
Frota sai de tropa de choque de Bolsonaro a crítico e expulso do PSL >>>
Jair Bolsonaro ironiza expulsão de Alexandre Frota: "Nem sei quem é>>> 

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

A Impressionante Ficha Corrida de João Doria (em 22 itens)

 João Doria não esconde de ninguém que irá deixar no ano que vem o posto de garoto-propaganda da Prefeitura (já que o cargo de prefeito jamais assumiu) para disputar a presidência da república. É uma ambição à qual devemos expressar o nosso mais sincero respeito. Afinal, é preciso admitir, João Doria atende com distinção os requisitos para a posição: seu currículo é de causar inveja aos mais gabaritados sanguessugas do Planalto. Trata-se de um natural sucessor ao presidente Michel Temer, sem nada a dever em matéria de sobreposição do público com o privado, associação com os piores estratos da elite empresarial e arsenal infalível de manobras para abafar as ilegalidades.



Para que não haja dúvidas sobre esta avaliação, confira esta impressionante “ficha corrida” que Doria já acumulou em poucos meses de atenção da Justiça e da imprensa, e que já faz dele um dos mais genuínos representantes da “velha política” da qual finge se diferenciar.

1. Em 1988, quando deixou a presidência da Embratur em cargo nomeado por José Sarney, foi acusado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) de vários desvios de verbas e intimado a devolver os valores aos cofres públicos. (https://goo.gl/r4MkKG , https://goo.gl/bbGP1w)


   2. Comprou uma “empresa de prateleira” do escritório Mossack Fonseca, no paraíso fiscal das Ilhas Virgens Britânicas, para adquirir um apartamento em Miami, em revelação dos Panama Papers. (https://goo.gl/dSeSTr)

   3. Para se tornar o candidato à prefeitura pelo PSDB comprou votos e ofereceu benefícios a filiados nas prévias, de acordo com líderes do partido. (https://goo.gl/NAXvEs)

   4. Com Geraldo Alckmin, cometeu abuso de poder e usou da máquina pública do Estado para obter vantagens ilegais nas eleições, conforme acusação do Ministério Público. (https://goo.gl/tBGB4O)

   5. Recebeu cheque de R$ 20 mil de empresa investigada pela Lava-Jato em uma suspeita venda de obra de arte. (https://tinyurl.com/ybjq6449)

   6. Em gravação da Polícia Federal, na Operação Boi Barrica, aparece dialogando com filho de José Sarney a respeito de indicação de cargo para diretoria na Eletrobrás. (https://goo.gl/Q9e6eg)

   7. Em 2014 fez uma doação pessoal de R$ 50 mil para Rocha Loures, o famoso homem da mala da JBS. (https://goo.gl/NvofnW)

   8. Omitiu e subvalorizou diversos bens em sua declaração à Receita Federal – que assim chegou a “apenas” R$ 179,6 milhões. (https://goo.gl/depy9c)

   9. Entre 2014 e 2015 recebeu R$ 1,5 milhão em anúncios sobrevalorizados da Gestão Alckmin. (https://goo.gl/307sFi)

   10. Já foi condenado em duas instâncias na Justiça do Trabalho por não pagar horas extras, salários, adicional noturno e verbas rescisórias a seus seguranças, que chegavam a se submeter a jornadas ilegais de 16 horas seguidas. (https://goo.gl/6VTQ8U)

   11. Acumulou por 15 anos uma dívida com a Prefeitura que chegou a R$ 90 mil por recusar-se a pagar o IPTU de sua mansão nos Jardins, e quitou o valor apenas depois que o caso veio a público. (https://goo.gl/qHVCQE , https://goo.gl/ti6NeY)

   12. Obteve em 2012 um favorecimento suspeito da Oi para instalação de antena em condomínio de luxo em Trancoso, onde tem uma casa, em revelação do Ministério Público. (https://goo.gl/4vffVS)

   13. Cercou um terreno de uso público para anexar à sua mansão em Campos do Jordão e se recusou a devolver mesmo depois que a Justiça determinou a reintegração de posse para a Prefeitura. (https://goo.gl/UkYRW5)

   14. Fraudou em sua gestão a concorrência para o patrocínio do carnaval de 2017 na cidade, como demonstram áudios divulgados pelo Ministério Público. (https://goo.gl/14Ycf2)

   15. Promoveu em sua gestão parceria da prefeitura para que empresas ganhassem milhões em isenções fiscais doando remédios perto do vencimento para a população. (https://goo.gl/DOWxvz)

   16. Intercedeu em benefício da esposa junto a chefe de agência no governo Dilma. Posteriormente Bia Doria obteve R$ 702 mil da Lei Rouanet para pagar exposição em Miami e livro sobre a própria obra. (https://goo.gl/pL9yxW e https://goo.gl/GqpfDC)

   17. Para presidir a SP Negócios, órgão público do município responsável por parcerias e investimentos privados na cidade, nomeou o presidente da sua empresa (Lide), Juan Quirós, réu em acões trabalhistas e dono de um dívida de R$ 60 milhões, que tem os seus bens bloqueados pela Justiça por não cumprimento de contrato. (https://goo.gl/ZAmg6h)

   18. Para liderar a principal subprefeitura, a regional da Sé, nomeou Eduardo Odloak, condenado em duas instâncias por improbidade administrativa. (https://goo.gl/aRbWgc)

   19. Escolheu para liderar a Secretaria dos Transportes um réu em duas ações na Justiça por fraudes em licitações e contratos de trens do Metrô. Para a Secretaria da Saúde, nomeou investigado no Ministério Público por improbidade administrativa em transações com o Hospital das Clínicas, a Santa Casa e o Hospital do Servidor. (https://goo.gl/NbgdGv)

   20. Contrariando orientações de sua própria equipe de transição, assim que assumiu o mandato de prefeito ordenou o rebaixamento do órgão da prefeitura responsável por fiscalizar a corrupção, a Controladoria-Geral do Município (CGM), a um mero departamento. (https://goo.gl/BvsiAy)

   21. Após a descoberta da máfia da Cidade Limpa, envolvendo seis subprefeitos e três secretários nomeados por ele, ao invés de afastar os envolvidos demitiu a responsável pela investigação. (https://goo.gl/vhD894 , https://goo.gl/Zkn8kNhttps://goo.gl/eN3XjB)

   22. Demitiu Gilberto Natalini, Secretário do Meio Ambiente, depois que ele denunciou à Controladoria-Geral uma máfia para fraudar licenças ambientais na cidade (https://goo.gl/6SphhM)

Bônus: 
Sua gestão inflou dados aqui (https://goo.gl/PR15Yj), ali (https://goo.gl/B5iaem) e acolá (https://goo.gl/Yms5GV), maquiou dados oficiais sobre o aumento de mortes nas marginais
(
https://goo.gl/EHhESw , https://goo.gl/xfCPXp , https://goo.gl/RXDyCE) e escondeu reclamações da população (https://goo.gl/N2EdbP).

Doria já forjou apoio de celebridade (https://goo.gl/vKHTK6) e de especialista (https://goo.gl/PveCnR) a seus programas e adulterou um documento para não se responsabilizar por trabalho escravo (https://goo.gl/t4jtBM).

Já recebeu em suas empresas mais de R$ 10 milhões de governos tucanos. (https://goo.gl/nEMNbB).

Mas quando recebe críticas, ele põe seus advogados para intimidar com ameaças (https://goo.gl/USGVj7).
Aguardamos as notificações.


Direito de resposta:

Veja aqui a resposta da Secretaria de Comunicação da Prefeitura de São Paulo à matéria.

Postado originalmente no Jornalistas Livres