sexta-feira, 20 de setembro de 2019

De olho no dinheiro do fundo partidário, Bolsonaro pode sair do PSL


Jair Bolsonaro estaria em rota de colisão com o presidente do partido, Luciano Bivar, que não estaria disposto a abrir mão do comando da legenda


Em meio ao já evidente racha no partido, o presidente Jair Bolsonaro teria ameaçado deixar o PSL. As informações são do site O Antagonista. 
Segundo o veículo, que falou com assessores presidenciais, o motivo para a saída de Bolsonaro seria o desgaste com o presidente da sigla, Luciano Bivar. O capitão da reserva estaria de olho nos recursos do Fundo Eleitoral e do Fundo Partidário, e Bivar, que também tem interesse nos recursos, que podem somar até meio bilhão de reais, não estaria disposto a abrir mão do comando do partido.
Considerada uma legenda nanica até 2018, o PSL aumentou exponencialmente com a filiação de Jair Bolsonaro e passou a ser a segunda maior bancada da Câmara e no Senado. Ao longo dos quase dez meses de governo, no entanto, intrigas internas têm abalado cada vez mais a base do governo.
O deputado federal Alexandre Frota, por exemplo, que era um dos nomes fortes do bolsonarismo, trocou o PSL pelo PSDB. Já no Senado, Selma Arruda, que é conhecida como “Moro de saias”, saiu do partido do presidente e foi para o Podemos. Isso sem falar na articulação de Major Olímpio (PSL-SP) para que o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) deixe a legenda.

Antagonista especula ainda que ao menos 18 deputados do PSL pensam sair da agremiação.

Nenhum comentário: