terça-feira, 11 de setembro de 2018

Tua concubina


Encontre-me ao acaso
Faça-me dos teus dias nosso ocaso
Encontre em mim tua concubina
Faça de mim tua menina
Entrelace teus dedos em minha pele alva
Venha me possuir sem ressalva
Faça-me sentir tua cobiça
Vem correndo e me atiça
Transborde minha libido
Seja sempre atrevido
Adoro sua insensatez
Quando se depara com minha nudez
Deixe de lado tua suavidade
Devore-me com ferocidade
Faça-me tua guarida
Tua fera bandida
Roube todo meu prazer
Que tens por merecer
E completarei todas as tuas noites
Com trôpegos suspiros de açoites
E te encarcerarei em doces surpresas
Derrubando todas tuas defesas
Até o esvanecer de nosso enlace
Antes que meu corpo se despedace
(Vera Lúcia Dal Sasso)

Nenhum comentário: