domingo, 9 de setembro de 2018

Pare o mundo que eu quero descer


Pare o mundo
Que eu quero descer
Que eu não agüento mais
Escovar os dentes
Com a boca cheia de fumaça...
Você acha graça
Porque se esquece
Que nasceu numa época
Cheia de conflitos
Entre raças...
Pare o mundo
Que eu quero descer
Que eu não agüento mais
Tirar fotografia
Prá arrumar meus documentos...
É carteira disso, daquilo
Que até já amarelou
Minha certidão de nascimento
E ainda por cima...
Tem que pagar prá nascer
Tem que pagar prá viver
Tem que pagar prá morrer...
Pare o mundo
Que eu quero descer
Que eu não aguento mais
Esperar o Corinthians
ganhar um campeonato...
E ver no rosto das pessoas
A mesma expressão
De ascensorista de elevador
Contrariado...
Pare o mundo
Que eu quero descer
Que eu não aguento mais
Ouvir falar
Em crise do Petróleo
Que vai aumentar...
E pensar que a poluição
Contaminou até as lágrimas
E eu não consigo mais chorar
E ainda por cima...
Tem que pagar pra nascer
Tem que pagar pra viver
Tem que pagar pra morrer...
Tá tudo errado
Tá tudo errado
Desorientado segue o mundo
Enquanto eu vou
Ficando aqui parado
Oh! Oh!
Tá tudo errado
Oh! Oh!
Tá tudo errado
Eu só quero ter você comigo
Pra mandar o resto pro diabo...
Tá tudo errado
Oh! Oh!
Tá tudo errado
Desorientado segue o mundo
Enquanto eu vou
Ficando aqui parado
Oh! Oh!
Tá tudo errado
Tá tudo errado
Eu só quero ter você comigo
Pra mandar o resto pro diabo...
Tá tudo errado
Oh! Oh!
Tá tudo errado
Desorientado segue o mundo
Enquanto eu vou
Ficando aqui parado
Oh! Oh!
Tá tudo errado
Oh! Oh!
Tá tudo errado
Eu só quero ter você comigo
Pra mandar o resto pro diabo...

(Sílvio Brito)


Nenhum comentário: