quinta-feira, 9 de janeiro de 2020

Vereador é acusado de fazer apologia ao estupro após vídeo polêmico




Um vereador da cidade de Sertãozinho, no interior do estado São Paulo, é acusado por um movimento de mulheres de fazer apologia ao estupro após divulgar um vídeo em que interpreta um maníaco, que estaria fazendo vítimas na periferia da cidade.
Conhecido como 'Zezinho Atrapalhado', o vereador Rogério Magrini dos Santos (PTB) afirma que não teve intenção de fazer apologia à violência e estupro, mas pode enfrentar um julgamento por quebra de decoro parlamentar.
Após a divulgação do vídeo, uma moradora de Sertãozinho criou um vídeo resposta com a hashtag 'Estupro não tem graça'. A publicação já alcançou mais de sete mil pessoas e gerou uma nota de repúdio da OAB local (Ordem dos Advogados do Brasil) à publicação do vereador, que não está disponível em seu canal oficial na plataforma de vídeo Youtube.
Em nota, a Câmara Municipal de Sertãozinho afirmou não ter recebido nenhuma denúncia sobre este assunto e, caso seja acionada, irá encaminhar a denúncia para ser analisada e investigada.

Nenhum comentário: