quarta-feira, 24 de julho de 2019

Não é Miriam Leitão quem segura fuzil ao lado de Carlos Lamarca em foto

Uma foto de um treinamento de defesa contra assaltos a bancos organizado pelo Exército em 1969 circula nas redes como se mostrasse a jornalista Miriam Leitão em uma ação armada durante a ditadura (veja aqui). A mulher na imagem é uma bancária do Bradesco durante o treinamento com Carlos Lamarca, que, no momento do registro, ainda era capitão do Exército.
FALSO
Vos apresento a funcionária protegida pela Globo, Miriam terrorista comunista Leitão! Vulgo Amélia.
A imagem tem sido propagada nas redes sociais desde que a TV Globo repudiou, na última sexta-feira (19), uma fala do presidente Jair Bolsonaro sobre a jornalista. Segundo ele, Miriam teria sido presa quando estava indo para a Guerrilha do Araguaia e teria mentido sobre ter sido torturada. A jornalista foi presa em 1972, em Vila Velha, mas nunca participou de luta armada.
Até esta segunda-feira (22), a peça de desinformação já acumula cerca de 4.000 compartilhamentos no Facebook. Todas as postagens foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de monitoramento da rede social (veja como funciona).

Leia a matéria completa clicando aqui >>>

Nenhum comentário: