quinta-feira, 18 de abril de 2019

Aliado do presidente Bolsonaro responderá por quebra de decoro parlamentar


Deputado do PSL, Coronel Tadeu (PSL-SP) é o primeiro alvo do Conselho de Ética da Câmara em 2019 e vai responder por responder quebra de decoro por ter chamado Geraldo Alckmin de "assassino" de policiais, além de associá-lo ao PCC


O deputado federal Coronel Tadeu (PSL-SP) é o primeiro alvo do Conselho de Ética da Câmara em 2019. O autor da ação é o PSDB e segundo a coluna Radar, da revista Veja, o aliado do presidente Jair Bolsonaro (PSL) vai responder por quebra de decoro parlamentar por ter chamado o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) de “assassino”, de “assassino de policiais”. Assim como associá-lo ao PCC.

O ataque do coronel a Alckmin ocorreu no dia 19 de março p.p., na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. O PSDB entende que o deputado do PSL exagerou no direito à liberdade de expressão e na imunidade de opinião assegurada aos parlamentares.


Nenhum comentário: