sábado, 23 de junho de 2018

Mauro Bragato – o retorno

Imagem meramente ilustrativa

Dias atrás foi anunciado pelo Tribuna Livre que o cidadão Mauro Bragato readquiriu seus direitos políticos.
Está apto a retornar às lides políticas, de onde foi afastado pela justiça.
Decisões judiciais no Brasil podem ser contestadas e discutidas a exaustão.
Mas cabe ao final que seja cumprida, de acordo com os princípios constitucionais.
Isto posto, não cabe julgar o mérito da questão.
A perda do mandato é o castigo maior que um político pode ter e não é preciso muito raciocínio para saber quanto custa ao atingido.
Décadas nos fizeram acompanhar a trajetória de Bragato na região.
Pelo bem para uns e para o mal para outros, sempre foi persistente, combativo e defensor de suas idéias e posições, sem escondê-las.
Pelo menos, sob minha ótica, foi transparente e, entre prós e contras, marca uma posição como uma das nossas mais efetivas lideranças políticas.
Sempre foi defensor da região e das poucas vezes que atingiram ressonância junto aos governos estaduais, ao longo dos seus incontáveis mandatos.
Quando anuncia seu retorno, provavelmente disputando as próximas eleições, uma análise mais certa dá a certeza de que o ex-deputado tem este direito.
Pela sua luta, pela atenção aos seus seguidores, pelo seu carisma em todo o Estado, pode continuar a ser a voz que sempre falou pela região.
A renovação política, tão anunciada pelos nomes divulgados, não dá condição de voto a nenhum dos apontados em nossa opinião. Podemos estar errados e sermos surpreendidos.
Entretanto, o retorno de Bragato é visto por nós com bons olhos para a região pela sua experiência e capacidade.
(*) O autor é jornalista e colaborador do Tribuna Livre 

Postado originalmente no Tribuna Livre



Nenhum comentário: